Home / Coluna  / Coluna Adriana Vilarinho: Óleos e aromas para a pele

Os óleos faciais são tendência há muito tempo na rotina coreana de skincare e estão cada vez mais presentes no nosso dia a dia. E, não é para menos. Eles possuem uma série de princípios ativos que, além de ajudar na absorção dos dermocosméticos e retenção hídrica cutânea, podem ter ação calmante, cicatrizante, clareadora, rejuvenescedora e antisséptica. Também podem ser usados na rotina da manhã antes do hidratante com filtro solar, e na rotina da noite, antes do sérum, sempre com a pele já limpa e tonificada.

É importante saber que, diferentemente dos óleos faciais próprios para a pele, os óleos essenciais nunca podem ser aplicados puros. É necessário misturá-los com óleos vegetais (coco, oliva, amêndoas, semente de uva) ou em cremes mais neutros, recomendados por um dermatologista e adequados para o seu tipo de pele.

Ao preparar uma mistura com óleo essencial, é preciso se atentar às proporções. A receita é fácil: para cada 5ml de óleo vegetal ou 2 colheres de sopa de creme hidratante – use no máximo 3 gotinhas de óleo essencial.

Para pessoas com a pele mais oleosa, os principais óleos essenciais recomendados, são: de Tea Tree (Melaleuca), óleo de Esqualano e o óleo de Jojoba. Para a pele seca, o de Rosa Mosqueta é um dos mais indicados. O óleo de calêndula possui propriedades antifúngicas, anti-inflamatórias e antibacterianas, por isso pode ser utilizado em peles acneicas, melhorando a aparência geral da pele. Ideal para a pele seca e madura, o óleo de gerânio restaura a uniformidade do tom da pele, reduzindo manchas. Possui antioxidantes que melhoram a elasticidade e firmeza da pele, prevenindo rugas e linhas de expressão. O óleo de palmarias vale para todos os tipos de pele. Ele hidrata, ajuda a clarear manchas, combate dermatites, rugas e flacidez.

O mais popular, o de lavanda também pode ser usado para todos os tipos de pele. Ele é um regenerador celular e cicatrizante para queimaduras, cortes e feridas. Equilibra a oleosidade e é ótimo para peles com acne. Também possui propriedades tônica, anti-inflamatória e adstringente. Já o óleo de camomila acalma a pele, pois ela é analgésica e anti-inflamatória. Pode ser usada nos tratamentos contra acne, psoríase e em pessoas de pele sensível, sempre sob supervisão médica.

Por fim, minha dica é o óleo de semente de uva. Ele possui  propriedades antioxidantes por conta da presença em abundância de vitamina E e compostos fenólicos. Pode ser utilizado nos tratamentos faciais, corporais e capilares. É um hidratante natural para a pele e ainda previne a descamação causada pelo ressecamento, prevenindo estrias, rugas e envelhecimento precoce, já que ajuda a regenerar o tecido cutâneo.

Além do rosto, alguns podem eles ser usados para tratar a caspa e a dermatite seborreica, diminuir a oleosidade da raiz, hidratar e nutrir os cabelos. O de alecrim, por exemplo, é bom para estimular o crescimento dos fios.

Há uma imensa variedade de óleos, seja para uso na pele e cabelos, seja para relaxar, acalmar, dormir. Vale a pena incluí-los em sua rotina, utilizando sempre com cuidado e seguindo as recomendações. Procure sempre uma orientação médica e aproveite!

patriciazzanotti@gmail.com

NO COMMENTS

POST A COMMENT