Search

Pinacoteca recebe a mais recente mostra da artista plástica Adriana Varejão

por Elaine Leme

A Pinacoteca inaugura a partir de 26 de março, a exposição Adriana Varejão: Suturas, fissuras, ruínas. A mostra é a mais abrangente já realizada sobre o trabalho da artista plástica Adriana Varejão, que reúne pela primeira vez, uma seleção de mais de 60 obras,  desde 1985 até 2022. Neste contexto, a várias obras na mostra que merecem ser citadas como o Moedor (2021) e Ruina 22 (2022). Destaque também para o conjunto é Ruína Brasilis (2021), generosamente doado pela artista para a coleção da Pinacoteca de São Paulo e esteve em sua última exposição em Nova York no ano passado.

Outro ponto a ser visitado na Pinacoteca é o caso da obra Azulejos (1988), primeiro trabalho em que Varejão usa como referência um painel de azulejaria portuguesa, encontrado no claustro do Convento de São Francisco, em Salvador.

Adriana Varejão Atlântico, 2008 óleo e gesso sobre tela 220 x 440 cm (total)
Crédito da imagem: Vicente de Mello

Sob a curadoria de Jochen Volz, a exposição fica na Pinacoteca até dia 01 de agosto, uma oportunidade para o público conhecer mais dessa incrível artista plástica contemporânea brasileira.

Serviço:
Adriana Varejão: Suturas, fissuras, ruínas

Pinacoteca Luz
Período: 26.03.2022 a 1.08.2022 – De quarta a segunda, das 10h às 18h.
Praça da Luz 2, São Paulo, SP , 1º andar e Octógono

Write a response

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Close
Close